SIMPLESMENTE




Simplesmente olhe para a existência e sua abundância…

Qual a necessidade de tantas flores no mundo? Apenas rosas bastariam…

Mas a existência é farta – milhões e milhões de flores, milhões e milhões de pássaros, milhões de animais – tudo em abundância…

A natureza não é ascética, ela está dançando em toda a parte – no oceano, nas árvores. Está cantando em toda parte – no vento passando através dos pinheiros, nos pássaros…

Qual a necessidade de milhões de sistemas solares, qual a necessidade de cada sistema solar ter milhões de estrelas?

Parece que não há necessidade, exceto que a abundância é a própria natureza da existência, que a riqueza é a sua própria essência… que a existência não acredita em pobreza.

Só o ser humano acredita em pobreza e por isso sofre…

Vive na inconsciência, completamente ignorante a respeito de sua origem divina… nasceu para viver na mesma abundância das flores, das plantas e dos pássaros… É filho do Infinito, mas se comporta como mendigo, encoberto pela própria escuridão…

Você não existe separado da natureza, somos um só… uma única energia! Você é aceito por todo esse universo. Deleite-se nele!

Você é aceito pelo sol, você é aceito pela lua, você é aceito pelas árvores, você é aceito pelo oceano, você é aceito pela terra.
O que mais você quer?

Assim como tudo na natureza, você é um ser absolutamente sagrado!

Você nasceu para as grandes alturas. Voe sem medo, porque você é o INFINITO!


Mohan Chandra Rajneesh - Osho -
mestre indiano


 

Clique no botão para voltar